Essa sou eu

Sou jornalista, moro no Rio, mas vivo com um pé – e metade do coração – em São Paulo, onde morei até maio de 2012. Adoro o cheiro do aeroporto, de andar em calçadas desconhecidas, de ouvir línguas que não entendo! De dançar até as pernas cansarem e de dar risada até a barriga doer… Não vivo sem Coltrane, cerveja gelada e sorvete no inverno. Adoro gente. Adoro tentar entender as loucuras da alma. Da minha e dos outros. E gosto de transformar isso em palavras, em frases e histórias.

Hoje, sou editora da TV Globo, no programa Encontro com Fátima Bernardes. Todo conteúdo publicado no blog é de minha autoria. Fui editora da Folha de S.Paulo, das revistas Women’s Health e Men’s Health, repórter de Veja, além de ter contribuído para veículos como O Estado de S.Paulo, revistas Nova, VIP, Viva Saúde entre outros.

Dei minhas voltinhas no mundo da publicidade, produzindo conteúdo para Brastemp, Consul e Itaú.

Mariliz Pereira Jorge

48 respostas para Essa sou eu

  1. Giselee disse:

    Oi Mariliz,
    tempos atrás você deixou um recadinho no meu blog (Sortimento) depois que postei seu texto “Quando você descobre que o fundo do poço tem porão”. Na época, não conseguia acessar seu blog. Agora que finalmente consegui, adorei!! Muito bacana, vou agora mesmo linkar.
    Abraço!!

  2. Mariliz!!!!! Que show te ver aqui na rede, adorei teu blog, tua história de vida, tuas conquistas, enfim, lembrei muito de nossas descobertas e intrigas teens e como o mundo ficou pequeno pra você!!!!!! Gente de PG fazendo a diferença pelo mundo afora!!!! Adoro isso!!! Tenho um blog de viagens me visita lá!!!! http://www.dicasdeferias.com Beijos especiais💋

  3. Mariana disse:

    Querida seu blog é ótimo!Super me identifiquei em plena crise dos 30, enquanto ainda não tenho certeza do que quero na vida profissional, mas joguei tudo pro alto, mudei pra Austrália, namoro e moro com gringo, comecei a fazer teatro, desenhar ( mesmo sendo péssima, rs), me testo e me descubro a cada dia!E quando fico apavorada porque deveria ter tentado e me descoberto quando ainda tava nos 20, penso que é melhor tentar nos 30 do que ser frustrada aos 40!!;) bjos

    • mariliz pereira jorge disse:

      Ahhh… Eu pedi demissao aos 31, fiz um mochilao de 6 meses na europa e passei dois anos na australia!! Posso fizer que foi uma das melhores coisas que fiz na vida!! Aproveite e boa sorte!! E obrigada pela msg! Bjssss

      • Pois eh foi num mochilao de 6 meses na Australia que eu me encontrei! Alias encontrei meu noivo. Hoje faz 5 anos que moro na Australia e vamos nos casar em junho! Hoje vejo que foi a melhor coisa que fiz na vida. Pedir demissao, pegar a mochila e me jogar na Australia!

        Gostei do seu blog. Tambem tenho um blog http://sustainablelife.me/
        Andei meio afastada mas agora estou de volta. Passa la depois. Adoraria ter sua opiniao sobre o blog.

        Beijos e sucesso!

  4. Mari Querida … Saudade do tempo em que trabalhamos juntas … Quanta coisa construímos por aqui, não é verdade? Adorei visitar teu blog! Te desejo paz e sucesso! Beijo enorme!

    • mariliz pereira jorge disse:

      Monica, querida! Sou muito feliz por fazer parte dessa historia! Um privilegio ter trabalhado com vc!!! Saudade! Bjss

  5. CamilaGatti disse:

    Oi Mariliz,

    Tudo bem? 🙂

    Por 1 acaso encontrei seu blog 🙂 adorei seus questionamentos e o jeito que escreve :). Acessa meu blog, que fiz do livro “crônicas e absinto” (publicado recentemente): ficarei feliz em te encaminhar 1 exemplar cortesia, para 1 leitura sem compromisso :).

    beijos, tudo de bom para você e sucesso!

    Camila Gatti
    cronicaseabsinto@hotmail.com
    http://cronicaseabsinto.blogspot.com.br

    • mariliz pereira jorge disse:

      Oi, camila! Vou adorar ler. Vc pode me mandar um email e eu te mando meu dndereco?

      Bjssss

  6. Mariliz, que delícia de blog! A monografia aqui parada e eu entre um texto e outro me esquecendo dos minutos…
    Obrigada pelos textos tão claros e pelos sentimentos expressos de maneira simples; papo reto e ainda assim repletos de delicadeza.
    Fiquei feliz em te encontrar desse jeito, por acaso.
    Um grande abraço,
    Fernanda Coelho
    http://aencantadoradepalavras.blogspot.com.br

  7. Daniel Miranda disse:

    Olá, Meu nome é Daniel,tenho 34 anos e acabei de conhecer seu blog, muito bacana e recheado de textos interessantes. Adoro os assuntos que vc aborda, adoro as mulheres, adoro, esse universo indevassável do comportamento feminino e por conseguinte adorei vc. Bem, sou policial e confesso que meus textos, não guardam nenhuma relação com os seus.( quase todos tem a ver com política e segurança pública) mas me aventuro quase sempre nessa seara, nas conversas com os amigos, geralmente crio polêmicas,acho que pelo ambiente que nasci, fui criado por 7 mulheres ( tenho 6 irmãs) costumo ter uma visão “prafrentex” ( relacionamentos, sexo, traição,) devo ativar meu blog nos próximos dias e seus textos me inspiraram rsrsrrs gostei mesmo, um forte abraço!

  8. Tamires Espinosa disse:

    Sinceramente cai aqui no seu blog por acaso mais sinceramente você é um arraso ameiiiii 😉

  9. Sarah Moreira disse:

    continuo adorando o blog querida! Saudades! Passei aqui pra deixar um beijo

  10. Heloisa disse:

    Oii Mariliz adorei seu blog e seus pontos de vista!! Parabéns!!

  11. Murilo disse:

    Textos maravilhosos, lendo todo… parabéns!

  12. Sandrelly disse:

    Olá Mariliz, lindo blog, ótimos textos e modo de ver a vida. Sou jornalista e gosto de escrever assim como você! 🙂

    • cibele disse:

      oi Mariliz, , sou amiga da Evane Bertoldi e através dela conheci seus textos, que adoro!!.Mas o das mulheres chatas é meu preferido.Acho que por ser mãe de 2 meninos,sempre me questiono quem vai defende-los.Ou se dia veremos os homens fazendo passeatas para redefinir sua posição.E seu texto os deixou numa posição menos rotulada e culpada.bjo

  13. Mariliz, me apaixonei pelos seus textos! Parece uma Carry Bradshaw brasileira, gostoso demais. Li sobre como superei uma traição e tenho uma história engraçada
    Queria te contar, passa um e-mail. A promoção acabou, mas dá pra você rir um pouco…

    Beijo enorme!

  14. Oi, Mariliz, como vai? Li sua coluna na folha e fiquei com gosto de quero mais. Seus textos são maravilhosos, parece uma Carry Bradshaw à brasileira – me desculpe a comparação, mas todo jornalista adorar comparar e já que é pra comparar, que seja com uma jornalista da ficção, rs.
    Queria te contar uma história inusitada sobre superar traição que aconteceu comigo no meu aniversário de 18 anos. A “promo” já passou, mas pelo menos você pode rir.

    Grande beijo!

  15. Inácio disse:

    Bom dia, Ma!
    Show de bola seu blog, textos e história de vida. Adorei o “Seja a mulher que seu EX vai sentir falta” e o comentário feito sobre os belos da copa (café com leite rs).
    Sucesso na vida pessoal e profissional!
    Bjão,
    Inácio

  16. Luciano Maia disse:

    Mariliz,

    acompanho sua produção e artigos há algum tempo e (aproveitando o clima ‘clicheriano’ de copa do mundo), digo: “Show de bola!”

    Ou, porque não dizer: “Priceless!”

    Luciano Maia

  17. Pingback: O legado da Copa: Rússia 2018 (#dia6) | Quase Quarenta

  18. Tássia Camial Braga disse:

    Mariliz, adorei seus textos! Sempre tive vontade de escrever o que penso sobre muita coisa, e quando li seus textos me identifiquei muito com a forma que pensa…tanto que estou louca pra tentar e escrever. Não sei se já escreveu ou se pode, mais gostaria de saber sua opiniao sobre amores que não dão mais certo, e porque isso acontece?…

  19. Pingback: To blog or not to blog: por um internauta mais gentil (#dia40) | Quase Quarenta

  20. Oie! Tenho adorado seus textos. Descobri recentemente e cá estou me apaixonando. Escrevo para o Curvilíneos (www.curvilineos.com.br). Quando puder passa lá! Bjs

  21. Olá, Mariliz!

    Meu nome é Paulo Renato, sou jornalista, do site Top Vitrine (www.topvitrine.com.br)

    Li agora o segundo texto seu e já me considero seu fã. Muito legal a forma como você escreve.

    Tenho colaboradores muito legais no site, entre eles Frei Betto e os jornalistas Carlos Brickmann e Marli Gonçalves.

    Peço sua autorização para republicar seus textos. Não precisam se inéditos. Publico depois do UOL, sem problema.

    Acesse meu site.

    Aguardo você.

    Abraços e parabéns,

    Renato

    • mariliz pereira jorge disse:

      Renato, eu escrevo apenas para três veículos e tenho contrato de exclusividade com todos. Infelizmente, não será possível que vc pubique os textos, mesmo dando as fontes no seu site. Espero que entenda. E obrigada pela mensagem tão gentil. abraço

  22. Mauro Nascimento disse:

    Achei “A incrível geração das mulheres chatas” genial! Passei para dizer obrigado e parabéns. Nos dias de hoje “todo mundo quer ir pro céu, mas ninguém quer morrer”. Um abraço. Mauro.

  23. rodrigo disse:

    sou seu fã. tem email q ñ seja publico? rodloubhz@icloud.com

  24. Amarildo Borges disse:

    Olá, Mariliz, achei legal sua pessoa, acredito que seja consumo de muita gente ser como você, principalmente nesse brasil. Mas não concordo com o que você disse sobre quem votar branco e nulo é fraco(apesar de não ter lido nada). Não acho fraco, simplesmente pelo motivo de não achá-los boas personas. Sobre a Dilma não acho que não precisa nem falar, já fui petista de carteirinha, acreditei erroneamente no Lula, o qual me arrependi, pensei que ia haver uma transformação no lado social e dar nomes aos bois. Quanto ao Aécio, já foi deputado, senador, governador, e agora vem falar que vai fazer um monte de coisas, por que não fez isso antes? Então, é muito blábláblá, e eu não quero ser conivente com isso. Agora me estranha você, com tantos dotes, trabalhar num programa que não acrescenta nada na vida das pessoas, como a maioria dos programas da globo e de outras tvs, é por isso que existe um monte de imbecis, por isso que o tiririca se elege, o collor, o malufe, fora a disseminação cultural que as tvs enfiam nas cabeças das pessoas, sem falar das novelas que são um lixo. Portanto, assim como esses candidatos, talvez você também só esteja pensando no próprio umbigo. Você deveria virar a mesa e por seu lado social em pratica. Grato. Lembranças à Fátima Bernardes.

  25. Ana Laura Pires disse:

    Ooi Mariliz! Eu tenho 19 anos e amo o seu blog! Acho ele muito mais interessante, realista e divertido do que tantos outros destinados para a minha “idade”, mesmo acreditando que idade não importa nessa questão hahaha Gosto dos seus textos, afinal compartilho pensamentos idênticos ao seus, aprendo e me divirto muito lendo! Muito sucesso 🙂

  26. Camila Gatti disse:

    Oi Mariliz!! 😀 🙂

    Tudo bem? 😀 Quanto tempo! 🙂

    Entro em contato novamente, agora para te apresentar o livro que recentemente publiquei pela Editora Empíreo, chamado ‘Nas Alturas’! 🙂

    Faço questão de encaminhar 1 exemplar cortesia para você, pois admiro seu jeito de escrever. Vou adorar obter um feedback seu ref. à leitura 🙂

    Entra no meu blog oficial, Mariliz: http://camilagattiofficial.blogspot.com.br/2015/01/nas-alturas.html

    Link Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/389667-nas-alturas-the-red-book

    E já adianto: a história é inspirada em fatos reais! risos….

    bjss, tudo de bom e sucesso! 🙂

    Camila Gatti

    PS.: aguardo seu contato por email, ok?

  27. Levi Piedade disse:

    Oi Maríliz, tudo bem?

    Sou estudante de jornalismo, ano passado estava navegando no Facebook quando uma amiga compartilhou um texto que você produziu para a coluna do Estadão, chamava-se “Para viver um grande amor”.

    De lá para cá tenho ele guardado na minha cabeceira de cama, e me tornei um fã do seu trabalho. Tenho um microblog no Tumblr e gostaria de compartilhar nele aquele texto.

    Parabéns pelo seu trabalho.
    Levi Piedade
    levipiedade@outlook.com

    • mariliz pereira jorge disse:

      Levi, obrigada pela mensagem. Infelizmente meu contrato com a Folha não permite nem mesmo que eu compartilhe meus textos aqui no blog. Vou ficar te devendo isso. Espero que vc entenda. Obrigada novamente
      mpj

  28. Edilene Conde disse:

    Oi Mariliz, acabei de ler seu texto na Folha online e fiquei tocada pela verdade contida nela. Você retratou com total clareza os horrores de um episódio de pânico, que somente quem passou por um conhece. Que bom que você tem este instrumento para informar as pessoas sobre a doença, bem como a coragem de se expor, não se importando com julgamentos.

    Referente ao post ignorante sobre a doença, temos muito a lamentar, mas isto retrata o quão ignorante nossa sociedade é, nas mais variadas áreas. Que bom que você com sua inserção pode levar um pouco de esclarecimento sobre o tema, a quem de fato quiser conhecer o sentimento de quem passa ou passou pelo problema.

    Me senti retratada na maior parte sua mensagem , mas, tenho algo novo pra te contar…
    apesar de tudo a doença tem cura sim, principalmente o pânico !!! Quanto a depressão acho que é importante estar vigilante, pois existem sinais que deixamos passar e se cuidarmos, provavelmente não cairemos de novo no poço fundo de paredes lisas.

    A dor da alma é das piores que um ser humano pode passar, mas ela também tem cura. O caminho é árduo, e de fato, depende de muito empenho, além de terapia, remédios e amor.

    Felicidades, e obrigada !!

  29. Jaíne disse:

    Olá Mariliz,

    Aguardo ansiosamente suas publicações na Folha às quintas…desde o começo de 2014.
    Simplesmente é incrível a sua percepção, e o modo como consegue defini-la em textos.
    Como é ser tão espetacular?
    hahaha

    Jaíne

  30. Renata disse:

    Mariliz, eu só queria dizer que os seus textos são simplesmente perfeitos! Parabéns

  31. Mariana Spadacio disse:

    Mariliz, as minhas quintas-feiras não são as mesmas sem ler a sua coluna na Folha. Em plena crise pessoal e profissional dos 30 anos, no meio da viagem ao meu auto-conhecimento, na dúvida se separo ou continuo casada, se mudo de carreira ou insisto no planejamento já feito, ler os seus textos me acalma e me faz ter a esperança de que dias melhores virão. Parabéns por este seu dom! Você sempre deixa algo bom ou intrigante para quem conhece o seu trabalho.

  32. Jeferson disse:

    Mariliz, acabei de te “descobrir”. Li seu texto recente na Folha e gostaria apenas de te agradecer por ter feito minha manhã melhor. Obrigado! Abs.

  33. Eduardo Pena dos Santos disse:

    Parabéns pelo texto “Falta de sexo tem cura” ! Recheado de bom senso e humanidade.

  34. Gabriel disse:

    Mariliz, lendo seus textos percebo que você tem carteirinha de descolada, protocolada em cartório, no grau de exxxperrrta e que vive dando carteirada nos outros. Pára com isso, Mariliz!

  35. Gabriel disse:

    Mariliz, você só publica mensagens dizendo que você é o máximo, linda, inteligente e maravilhosa. Eu fiz uma avaliação diferente e não foi publicado. Que pena.

    • mariliz pereira jorge disse:

      Vc acha que eu não tenho mais nada pra fazer na vida do que ficar olhando os comentários do meu blog? Sim, aqui tem moderação, sim. O blog é meu e eu faço as regras que eu quiser. ahh eu sou descolada, legal, tenho uma família incrível, um marido maravilhoso, amigos leais, leitores generosos. Sim, a minha vida é foda e eu não tenho vergonha disso, não. Vc, no entanto, deve ter uma vida bem chinfrim, chata e medíocre pra vir aqui me encher o saco. Seu despeitado.

  36. Carlos Thonaci disse:

    Gostei muito de sua publicação na edição da Folha de São Paulo de 12 de novembro de 2016 – ” Não adianta reclamar dos políticos ” ! Traduz exatamente o que eu penso e, acredito que muitos também ! Acho que nós precisamos reavaliar nossas atividades, nossas aspirações e principalmente nos enchermos de coragem para modificar este imediatismo que tomou conta não só do Brasil , mas do mundo !

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s